30 de setembro de 2020

EPAMA

Noticias

7 dicas de segurança do trabalho em postos de combustível

A segurança do trabalho é um assunto sério e aplicável a diferentes segmentos. Isso porque ela representa um conjunto de normas bastante relevante na política trabalhista nacional e ainda recebe atenção especial do Ministério do Trabalho (MT).

Além disso, ela engloba um importante conjunto de medidas que, adotadas corretamente, protegem a saúde e a segurança do trabalhador e o estimula a contribuir mais dentro do ambiente de trabalho.

A segurança do trabalho em postos de combustível é ainda mais relevante em relação a outros setores, principalmente quando pensamos que esses estabelecimentos contam com produtos inflamáveis. Assim, todo cuidado é pouco.

Nacionalmente, ela é regulamentada pela NR 20 do MT, que trata da Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis. Para apresentar algumas dicas valiosas sobre a segurança do trabalho como um todo, preparamos este post especial. Boa leitura!

1. Mapeie os riscos de forma eficiente

Antes de aplicar efetivamente as medidas de segurança, é preciso considerar os riscos. No caso de um posto de combustível, deve ser considerada a possibilidade de incêndios e explosões, que podem ser ocasionadas por falhas na condução do negócio.

Existem também riscos relacionados a intoxicações e contaminações. Elas podem ocorrer pela inalação dos materiais ou até mesmo pelo contato direto com a pele. Quando os gestores realizam uma análise bem pensada dos riscos, fica mais fácil reconhecer e se antecipar às ocorrências do tipo.

2. Utilize os EPIs e os EPCs

De acordo com a NR 6 do MT, os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) variam de acordo com a função do trabalhador. Em um posto de combustível, os equipamentos obrigatórios são, de forma individual:

  • macacão;
  • botas;
  • avental;
  • luvas ou creme protetor para as mãos.

Além disso, devem ser considerados os itens previstos no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e Programas de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) da empresa.

Os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) devem incluir extintores de incêndio, chuveiro lava olhos, kit de primeiros socorros e placas sinalizadoras de alerta e segurança, tais como “É proibido fumar”.

3. Mantenha os funcionários bem treinados

Além de ser obrigatório para o cumprimento da NR 20, o treinamento dos funcionários dos postos de combustível é essencial para a prevenção de acidentes, como também para capacitá-los a agir de maneira correta em situações de emergência.

Contudo, não basta aplicar os treinamentos apenas em uma oportunidade. É sempre importante reforçar informações que foram passadas aos funcionários, para que elas não caiam no esquecimento ou que deixem de receber a devida consideração.

4. Reforce as medidas de segurança voltadas para os clientes

A NR 20 também prevê medidas de segurança voltadas para os clientes. Assim, os colaboradores devem estar atentos e alertarem os consumidores, caso seja necessário. Aqui, podemos ver outra boa aplicação de um treinamento bem conduzido: a capacidade de lidar com as pessoas que frequentam o posto, de forma eficiente.

Isso envolve a disponibilização de placas de indicação que inibam o fumo e o uso de aparelhos celulares, por exemplo. Além disso, é preciso orientar o consumidor a não utilizar isqueiros e fósforos em hipótese alguma, mesmo que não seja para acender um cigarro.

Outra medida que deve ser reforçada é a orientação para que os clientes evitem entrar e sair do veículo enquanto ele esteja abastecido e manterem o carro ligado. Como boa parte dos consumidores não está ciente da importância dessas normas, é responsabilidade dos gestores conscientizarem essas pessoas sobre esses cuidados.

Por fim, uma ótima medida de prevenção é impedir que os motociclistas mantenham os capacetes durante toda a transação. Isso porque muitos assaltantes costumam utilizar esse equipamento para realizar roubos e dificultar a sua identificação.

5. Mantenha os equipamentos em dia

Como mencionamos, os equipamentos de proteção individual são obrigatórios. Isso não significa que seja uma boa ideia fornecer os materiais aos funcionários que chegam e deixar com que eles se ocupem das reposições após o desgaste natural das peças.

Assim, é importante manter os equipamentos em dia, de forma a fornecer a toda a segurança necessária para o cumprimento das tarefas. Esse tipo de cuidado é, até mesmo, uma vantagem competitiva para o posto, que passa a ser visto como uma empresa que cuida dos seus trabalhadores.

Desse modo, esse posto passa a ser procurado pelos melhores profissionais, o que proporciona uma equipe de alto nível. Com os equipamentos em dia e colaborares satisfeitos com as condições apresentadas, a tendência é de que eles sejam mais produtivos — o que resulta em maior rentabilidade.

6. Tenha um gerenciamento de risco

As medidas de gerenciamento e risco envolvem diversas atividades em um posto, como o armazenamento do combustível, o movimento dos veículos e até mesmo os cuidados com a eletricidade no local.

No armazenamento de combustível, temos riscos como a explosão e o incêndio de materiais altamente inflamáveis, como a gasolina e o óleo diesel. Certifique-se de que todos os funcionários estão adequadamente treinados e que os tanques e bombas recebam manutenções preventivas.

Em relação ao movimento de veículos, é fundamental elaborar um sistema seguro de circulação, com sinais de aviso dedicados a controlar o tráfego e facilitar um percurso unidirecional para entrada e saída dos automóveis.

Já as instalações elétricas devem ser certificadas por um eletricista confiável a cada dois anos, no mínimo. Além disso, todo o equipamento situado em ambiente externo deve ser isolado, com a energia fornecida por meio de um circuito protegido.

7. Fiscalize o cumprimento das normas

Além de treinar devidamente os colaboradores, também é preciso acompanhar diariamente o cumprimento das medidas estabelecidas. Uma boa maneira de obter mais controle é designar um colaborador diferente a cada dia para fazer esse monitoramento.

Desse modo, você evita estabelecer “favoritos” e cada um dos colaboradores ainda passa a entender melhor a necessidade de cumprir cada norma. Com esse contato mais próximo com a aplicação das regras, será mais fácil agregá-las à cultura do posto.

Como pudemos ver no artigo, as regras próprias do estabelecimento devem ser seguidas à risca para garantir o bem-estar de todos. Além disso, as normas NR 20 e NR 6, que fornecem diretrizes valiosas para exercer a segurança do trabalho, não existem por mera formalidade.

Elas foram elaboradas com base em estudos detalhados, que verificaram as características da atividade e os riscos que ela inclui para as pessoas e para o meio ambiente. Por isso, conhecê-las e cumpri-las são formas eficazes de garantir a segurança do trabalho em postos de combustível.

E aí, gostou do artigo e quer continuar lendo sobre o assunto? Então, aproveite a visita e leia o nosso post sobre as particularidades da NR20 para os postos de combustível!

FONTE:

Minaspetro – Sindicato do Com. Varejo de Deriv de Petroleo no Est de MG

Facebook

Siga-nos no facebook

Publicidade

Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar