13 de outubro de 2019

EPAMA

Noticias

Como saber se você está gerindo bem a rotatividade de funcionários no seu posto?

 

Fique informado sobre  O SEU NEGÓCIO:    

  Como saber se você está gerindo bem a rotatividade de funcionários no seu posto?   
  Aprenda agora!  
Contratar e desligar funcionários é comum em qualquer negócio, incluindo nos postos de combustíveis. Porém, pode ser que chegue a um ponto em que o número de entradas e saídas na equipe seja tão alto que acabe causando prejuízo. Isso é o que acontece quando você tem uma alta rotatividade no seu posto. Identificá-la e reduzi-la é fundamental.

De forma simples, a rotatividade é um indicador que determina a frequência com que sua equipe é substituída. Seu cálculo é feito somando o número de demissões com o número de admissões, dividindo o total por dois e, em seguida, dividindo pelo total de funcionários. O resultado final indica a fração da sua equipe que é substituída dentro de determinado período.

Uma boa média anual para a rotatividade de uma empresa, por exemplo, é de até 5%, ou seja, 5 a cada 100 colaboradores tendem a ser desligados em até 1 ano, sem contar aqueles que foram contratados nesse mesmo período. Um valor acima disso pode indicar que sua empresa está perdendo pessoas rápido demais.

Apesar de seus impactos, pode ser um pouco difícil notar a rotatividade no posto de combustível ao longo do tempo. Para facilitar essa tarefa, separamos aqui 5 características que ajudam a determinar se a sua rotatividade está muito elevada ou não. Acompanhe!

1. Alto custo com contratação e desligamento

Admitir e demitir funcionários é uma grande fonte de custos, tanto em documentação quanto em impostos e buscas. Ter que arcar com essas despesas com muita frequência é um sinal bem claro de que a rotatividade da sua equipe não está dentro de limites aceitáveis.

2. Funcionários pouco engajados

É natural que um novo colaborador não esteja tão engajado no dia a dia de trabalho e seja guiado pelos demais funcionários ao longo do tempo. Porém, quando a rotatividade no posto de combustível é muito elevada, você logo nota que não há uma boa estrutura para integrar todos eles assim que chegam. Isso logo leva à perda de entusiasmo e de produtividade.

3. Dificuldades de comunicação na equipe

Outra coisa que se desenvolve com o tempo dentro de qualquer time é a capacidade de comunicação. Com mais convivência, todos vão poder trocar informações e trabalhar de forma mais eficiente. Porém, quando não há tempo suficiente para uma equipe se conhecer e se consolidar, é mais difícil desenvolver esses caminhos de troca e comunicação. Naturalmente, isso custa em produtividade.

4. Alto índice de erros

Funcionários novos sempre cometem erros e são cobertos pelos mais antigos. Porém se a rotatividade no posto de combustível for muito elevada, então não haverá membros experientes para dar conta dessa diferença. Naturalmente, isso leva a trabalhos mais lentos e maior índice de erros humanos.

5. Pouco tempo de permanência na empresa

Por fim, mas não menos importante, a forma mais fácil de identificar um alto índice de rotatividade é medir a média do tempo de permanência dos colaboradores na equipe. Se esse índice é muito baixo, então claramente você está perdendo a maior parte da sua equipe ao longo do caminho sem que eles sejam produtivos o suficiente antes de saírem.

Agora que você entende melhor como identificar a rotatividade no posto de combustível, pode criar estratégias para reduzi-la. Com um pouco de planejamento, esse indicador não será mais um problema para você.

Gostou do texto? Então compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a diminuir a rotatividade de funcionários em seus negócios.

FONTE:Blog Minaspetro

Conheça o Minaspetro

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar