20 de outubro de 2018

EPAMA

Noticias

Lutar para vencer.

“Um sábio passeava na floresta com seu discípulo. Avistou uma casinha pobre, aos pedaços. Nela moravam um casal e três filhos – todos mal vestidos, sujos, magros e aparentando subnutrição.

O sábio pergunta ao pai da família:”- Como vocês sobrevivem? não vejo horta alguma. Não vejo plantação alguma. Não vejo animais.”

O pai respondeu: “- Nós temos uma vaquinha que nos dá alguns litros de leite por dia. Uma parte do leite, nós tomamos. Outra trocamos na cidade vizinha por alimentos e roupas e assim vamos sobrevivendo…”.

O sábio agradeceu e saiu novamente pelo caminho. Logo em seguida, o sábio avistou uma vaquinha e ordenou ao seu discípulo:

“- Puxe aquela vaquinha até o precipício e a empurre precipício abaixo!”

Mesmo sem compreender a ordem, o discípulo a cumpriu – empurrou a vaquinha no precipício! E ficou pensando na maldade do sábio em mandar matar a única fonte de subsistência daquela pobre família. Aquilo não saiu da cabeça do discípulo por muitos anos.

Alguns anos depois, passando pela mesma região, o discípulo lembrou-se da família e do episódio da vaquinha. Resolveu voltar àquela casinha e … surpresa!!!

No lugar da pobre casinha havia uma bela casa. Um pomar ao redor. Várias cabeças de gado. Um trator novo. Na porta da casa avistou o mesmo pai – agora bem vestido , limpo, saudável. Logo apareceram a mulher e os três filhos – todos bonitos e aparentando saúde e felicidade!

Quando o discípulo perguntou a razão de tanta mudança nesses últimos anos, o pai da família respondeu:

“- A gente tinha uma vaquinha que caiu no precipício e morreu. Sem vaquinha a gente teve que se virar e fazer outras coisas que nunca tinha feito. começamos a plantar, criar animais, usar a nossa cabeça para sobreviver e daí a gente viu que era capaz de fazer coisas que nunca tinha imaginado e de conseguir coisas que a gente achava impossível porque nunca havia tentado fazer.

Sem a vaquinha, a gente foi à luta e a gente só tinha essa alternativa – lutar para vencer!”

Moral da história:

Devemos lembrar que todos nós temos uma “vaquinha” que nos dá alguma coisa básica para sobreviver e conviver com a “rotina”…por isso temos que descobrir qual é a “nossa vaquinha” e aproveitar para empurrá-la morro abaixo!!!

Desconheço o autor…

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar