21 de novembro de 2018

EPAMA

Noticias

Quais as funções de um gerente de posto de combustível?

A gestão de um posto de combustível é uma atividade que exige atenção para com uma série de detalhes em várias frentes. Por um lado, deve haver a preocupação técnica com a qualidade do combustível e de outros produtos e com a segurança do estabelecimento, o que envolve grande número de tarefas. Por outro, há a exigência da boa qualidade dos serviços prestados e do atendimento ao cliente. No meio, existem as inúmeras questões relacionadas à administração de pessoal e financeira, ao relacionamento com fornecedor, ao marketing, entre outras funções.

Diante de tantas atividades, o gerente de posto de combustível apresenta-se como um elemento facilitador das demandas diárias do estabelecimento, servindo como um intermediário responsável entre as responsabilidades do proprietário e a necessidade de relacionamento com colaboradores e clientes.

Para que o gerente do posto de combustível exerça as suas funções com eficiência, nesse post vamos entender com quais áreas ele pode se envolver. Acompanhe:

Suporte ao proprietário
Basicamente, o gerente do posto de combustível deve ser o braço direito que fornece apoio ao proprietário. Assim, ele cuidará do comando e do acompanhamento da execução de procedimentos, da comunicação e do relacionamento com os funcionários, dos serviços que o estabelecimento presta e do relacionamento com a clientela.

Para tanto, é importante que o proprietário do posto defina os objetivos, as metas e as prioridades que o gerente deve seguir em cada tarefa do negócio.

Funções junto ao posto
O gerente de um posto de combustível deve cuidar para que ocorram com eficiência todas as operações que são desempenhadas no pátio de abastecimento, relacionadas aos combustíveis e a outros produtos e serviços comercializados ou ofertados gratuitamente, como a calibragem de pneus.

Assim, ele deve supervisionar o abastecimento, o que pode ser feito com o auxílio de um gerente assistente ou de um frentista escalado para a função. Deve também ficar atento à limpeza das instalações, ao recebimento de combustíveis e de outros produtos e ao funcionamento dos equipamentos, permanecendo pronto para solucionar ou encaminhar quaisquer problemas técnicos que porventura surgirem.

Funções junto à lanchonete ou à loja de conveniência
Quando o posto possui uma lanchonete ou uma loja de conveniência que não seja terceirizada, o gerente também pode atuar nesse setor. Assim, supervisionar os pedidos, monitorar o recebimento de mercadorias, verificar as questões sanitárias e de controle da qualidade e do estoque de produtos constituem maneiras de dar suporte ao proprietário do empreendimento.

Do mesmo modo, o gerente também pode cuidar do relacionamento e da comunicação com os funcionários e com a clientela, permanecendo atento para todas as questões que determinam o bom funcionamento da loja.

Funções junto ao caixa e às finanças
Nas tarefas que desempenha no apoio ao proprietário, o gerente do posto de combustível pode fazer o fechamento dos caixas, providenciar depósitos e pagamento de contas, atualizar os livros, controlar as horas de trabalho dos funcionários e o pagamento de salários.

Ainda, pode cuidar dos pedidos, do recebimento e da determinação de preço dos produtos que são vendidos no posto, fazendo o acompanhamento das margens de lucro e até mesmo a verificação dos preços praticados pela concorrência.

Como vimos, o gerente do posto de combustível pode se apresentar como um elemento-chave para o bom funcionamento do negócio. Cabe ao proprietário definir quais são as funções que ele deve desempenhar e cuidar para que receba o treinamento adequado para cada uma delas.

E o gerente do seu posto de combustível, desempenha todas essas funções? Aproveite para ler também algumas dicas sobre como treinar os seus frentistas. Até a próxima!

Fonte: Blog Minaspetro

27 DE AGOSTO DE 2015 • POSTO DE COMBUSTÍVEL

Minaspetro

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar