21 de novembro de 2018

EPAMA

Noticias

Qual a importância do TEF para um posto de combustível?

O sistema TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) executa as transações financeiras de forma eletrônica para o posto de combustível. Dessa forma, a empresa recebe o dinheiro das vendas realizadas pelo cartão de crédito ou de débito com agilidade e evita ao máximo a inadimplência, o que contribui bastante para manter a saúde financeira do negócio.

Como funciona o TEF? O software é instalado nos computadores do posto de combustível que capta todas as transações feitas nos pinpads (máquinas de cartões). Por meio de conexão à internet, a ferramenta promove comunicação entre a empresa administradora do cartão e a conta bancária do empreendimento.

Se você está interessado em saber mais sobre esse recurso, a dica é ficar atento aos benefícios que esta funcionalidade proporciona para o seu posto de combustível. Vamos lá!

 

Benefícios do sistema TEF

Em alguns estados brasileiros, os postos de combustível são obrigados a utilizar esta funcionalidade com o intuito de combater a sonegação fiscal. Além de proporcionar mais transparência às movimentações financeiras, a ferramenta se destaca por outros motivos. Confira alguns benefícios:

 

Agilidade nas vendas

Ter a garantia de que o dinheiro vai entrar na conta da empresa com bastante agilidade é um aspecto muito positivo para os empreendedores. Isso é possível porque a conexão à internet permite que os dados inseridos no TEF sejam enviados rapidamente para as instituições, responsáveis por autorizar as transações financeiras.

Para isso, é fundamental contar com uma conexão rápida e estável à rede mundial de computadores. Se houver instabilidade no funcionamento desse serviço, as movimentações serão afetadas, prejudicando o andamento das atividades e irritando os consumidores. Nenhum cliente quer perder tempo por causa de problemas no sistema de pagamento.

 

Segurança das informações

Ao optar pelo sistema TEF, o posto pode contar com as conexões VPN (Rede Virtual Privada). Elas elevam o nível da segurança dos dados, porque as informações são criptografadas. Além disso, facilitam a identificação dos envolvidos no pagamento, o que torna mais dinâmico o trabalho das operadoras de cartão e dos postos de combustível.

À medida que uma empresa conta com recursos de segurança da informação sofisticados, mais condições tem de fazer uma gestão eficiente e de proporcionar conforto para os consumidores. Hoje, investir em ações para proteger os dados deixou de ser um luxo e se tornou uma obrigação.

Uma empresa, independentemente do segmento, deve ter um grande cuidado com a segurança da informação. Imagine o constrangimento de um cliente ao saber que o cartão de crédito foi clonado após uma compra no posto.

Mesmo não sendo intencional, esse fato pode afetar negativamente a imagem do posto de combustível.

Esse problema pode ser evitado, caso escolha um fornecedor do sistema TEF que tenha experiência, profissionais qualificados e boas recomendações. Preservar os dados dos clientes é uma medida inteligente para conquistá-los.

 

Mais opções de venda

Atualmente é muito comum as pessoas utilizarem cartões de débito e crédito para efetuarem o pagamento de contas e ele gosta de ter alternativas.

Muitos optam em ter mais de um cartão para quitar as despesas. Para isso, é necessário que o posto conte com um sistema capaz de fazer o pagamento dos serviços por várias bandeiras. Essa postura faz com que a empresa esteja atenta às necessidades do público. Perder clientes por não ter alternativas de pagamento é pedir para perder para a concorrência.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é necessário facilitar a vida das pessoas e adotar um excelente padrão de atendimento. Um posto deve ter como prioridade aliar serviços eficientes com opções variadas de pagamento.

 

Gestão financeira de alto nível

Centralizar os pagamentos em um único sistema é uma alternativa para minimizar os erros na contabilidade das receitas. Sem dúvida, essa ação contribui para o posto fazer investimentos que estejam de acordo com a própria capacidade financeira.

Pense que um empreendimento está planejando contratar mais empregados com o aumento da demanda. Essa ação apenas será válida caso haja um controle eficiente do orçamento.

Em um cenário de instabilidade econômica, é fundamental ter a dimensão exata das receitas. Isso se torna viável por meio do sistema TEF, que controla os pagamentos feitos por meios eletrônicos, como os realizados com os cartões de crédito e de débito.

Quando uma empresa adota procedimentos que eliminam o risco de calote, é mais fácil ter um domínio maior sobre os recursos financeiros que entram no caixa. Isso contribui, também, para negociar com os fornecedores de maneira mais segura, aumentando as chances de conseguir descontos e de oferecer produtos e serviços por preços mais atraentes para os consumidores.

 

Economia

Tecnologia é sinônimo de agilidade e de modernidade para muitos. Porém, ela pode proporcionar algo que todas as empresas buscam: economia. No caso de um posto de combustível, esse comportamento não é diferente.

Um bom exemplo está no sistema TEF em que o pagamento das mensalidades para utilizar as máquinas de cartão não existe. Ou seja, o proprietário escapa da necessidade de quitar mais uma taxa mensalmente.

Essa ferramenta propicia ao posto ter a opção de escolher a operadora de cartão que oferece as melhores taxas do mercado. Dessa forma, não fica dependente de uma única instituição financeira para receber o pagamento pelos serviços prestados.

Um bom empreendedor sabe que é vital cortar gastos com inteligência, caso tenha como foco o crescimento de maneira sustentável.

 

Integração com o sistema de automação

Uma das grandes vantagens do TEF é trabalhar integrado com o sistema de automação comercial. Esta é responsável por permitir o gerenciamento dos estoques, produtos e vendas realizadas por um posto, o que é essencial para a gestão ser mais bem organizada.

Um sistema de automação comercial propicia uma série de atividades, como:

  • Verificar, em tempo real, as transações feitas pelo posto durante um dia;
  • Ter o número de pessoas que compraram no local;
  • Dimensionar os cartões que estão sendo mais usados pelos clientes;
  • Contabilizar as taxas que estão sendo pagas para as empresas adquirentes (Cielo, GetNet, entre outras);
  • Acompanhar o volume de vendas por período (dia, semana, mês e ano);
  • Analisar os hábitos de consumo dos consumidores (ticket médio e periodicidade).

 

Investir em avanços tecnológicos é sempre um bom negócio. Quer conhecer mais sobre esta excelente solução, clique aqui. Caso tenha alguma dúvida, deixe nos comentário!

Publicado em: 
Fonte  
ATENDIMENTO

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar