23 de maio de 2018

EPAMA

Noticias

Três dicas para treinar os frentistas do seu posto de combustível.

Publicado em 15 de julho de 2015
Toda empresa precisa fornecer treinamentos aos seus funcionários. Um posto de combustível, é claro, não é diferente! Funcionários bem treinados obtêm resultados ainda melhores e são mais produtivos. Mas quais tipos de treinamento para frentistas podem ser feitos? E como eles devem ser feitos?

Basicamente, podemos dizer que três tipos de treinamento para frentista são essenciais. O treinamento comercial, o treinamento financeiro e o treinamento de segurança. O treinamento comercial deve prepará-lo para atender bem o cliente — já que o frentista é, na maioria dos casos, o único funcionário com o qual seu cliente tem contato no posto de combustível. O treinamento financeiro deve prepará-lo para saber realizar a cobrança. E o treinamento de segurança deve conscientizar o frentista e oferecer ferramentas para que todos estejam seguros no espaço do posto de combustível. Confira algumas dicas para realizar esses treinamentos:

Treinamento comercial

Para o treinamento comercial, a primeira dica é usar a estratégia da recompensa. Os frentistas devem estar convencidos de que fazer um excelente atendimento será bom para eles (e não só para seu negócio). Afinal, cada cliente satisfeito é um cliente fiel; o que significa que ele irá voltar e comprar mais.

Fazendo isso, o posto irá ampliar seus lucros. Mas o frentista, por sua vez, terá cada vez melhores salários e benefícios. É importante que este ciclo esteja claro na mente do seu funcionário durante o treinamento.

A segunda dica é nunca achar que determinado treinamento é muito básico, desnecessário. Coisas como sorrir enquanto trabalha, tratar o cliente com educação, buscar possíveis necessidades do cliente, entre outras, parecem simples demais, mas é conveniente ensiná-las também. Faça exercícios práticos durante o treinamento, demonstrando através de exemplos qual a maneira adequada de se comportar, e reforce esses elementos básicos até que se tornem parte da vida de seus funcionários.

Em resumo, o que deve ser ensinado aqui é: como receber um cliente, a comunicação verbal e corporal amigável com o cliente, como oferecer serviços extras, como lidar com uma reclamação, como agradecer e se despedir do cliente.

Treinamento financeiro

O trabalho financeiro é diferente do trabalho comercial, pois é mais estagnado. Ou seja, é preciso seguir sempre os mesmos passos cuidadosamente para evitar erros. Então, crie alguns sistemas e processos para que os frentistas não se enganem ou se esqueçam de algum passo. Você pode até mesmo criar quadros com fluxograma das rotinas financeiras e colocá-los na parede.

Outra dica do treinamento financeiro é praticar a velocidade, pois uma das coisas que os clientes buscam em um posto de combustível é bom atendimento e agilidade. Então, se os seus frentistas fizerem o recebimento de maneira correta e também rápida, será bom para o motorista e para o seu posto. Porém, lembre-se de que, especialmente para os frentistas mais jovens ou que estão em seu primeiro emprego, agilidade se ganha com prática e leva algum tempo. O treinamento pode ajudá-los a entender a importância de ser rápido e descobrir algumas técnicas para agilizar o trabalho financeiro, mas dê aos seus funcionários a chance de aprimorarem isso no dia a dia.

Nesse treinamento é preciso ensinar como receber o pagamento, as formas de pagamento aceitas pelo posto, como contabilizar e devolver o troco, como registrar os pagamentos e guardar o dinheiro do caixa, como operar o caixa (caso não haja um funcionário específico para essa função).

Treinamento de segurança

O treinamento de segurança é essencial. Ao mesmo tempo, pode ser muito difícil fazer as pessoas entenderem por que elas precisam tomar certos cuidados, pois, muitas vezes, parece simplesmente uma maneira da empresa ou do chefe “dificultar” a vida do funcionário.

Por isso, a primeira dica é conscientizar o frentista dos riscos. Quando você diz que ele não pode usar o celular próximo às bombas, ele talvez pense que é apenas mais uma restrição do trabalho, e veja isso como algo negativo. Mas se você mostrar a ele o que pode acontecer quando pessoas usam o celular nessa área, ele entenderá os riscos e verá que tudo se resume a uma coisa: a segurança do próprio frentista e dos seus colegas e clientes.

A segunda dica para o treinamento de segurança é torná-lo algo contínuo. Não basta fazer uma hora de treinamento a cada dois ou três meses, é preciso lembrar todo dia das regras de segurança. Então, você pode nomear um dos próprios frentistas para, diariamente, ser o responsável de segurança do local. Ele vai observar o que está sendo feito de certo e de errado, e como todos podem melhorar. A cada semana ou mês, mude o responsável — para que todos os frentistas tenham a chance de colocar em prática seu treinamento.

Ensine sobre os procedimentos de segurança, o que pode e não pode ser feito em cada área do posto, os cuidados essenciais ao manusear as bombas de combustível, as recomendações aos clientes e o que fazer em caso de acidentes ou emergências. Um treinamento importante (e obrigatório por lei) para ser dado aos funcionários dos postos de abastecimento, inclusive, é o estudo e análise da Norma Regulamentadora nº 20 (NR 20), que trata da Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis.

E então, já está pensando nos treinamentos que irá fazer com sua equipe de frentistas? O treinamento e a motivação são a base de uma equipe de sucesso — e, claro, de um posto de combustível lucrativo.

Fonte: Minaspetro

Facebook

Siga-nos no facebook

Publicidade

Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar