15 de julho de 2018

EPAMA

Noticias

Antecipando e Resolvendo os Problemas

projecto-rentável

“A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável”

Gandhi

Edson Carlos de Oliveira
Consultor de Custos e Estratégias

Negócios foram feitos para ser rentáveis, mas por que alguns não são tão rentáveis? Muitas vezes porque o empreendedor se esquece de usar uma das ferramentas mais importantes da administração, o PLANEJAMENTO.

Planejar é por no papel tudo que se espera vender e tudo que se espera gastar ao longo de um período próximo futuro, após este exercício, verificar se a empresa será lucrativa ou não e, depois fazer outro exercício numérico com o objetivo de tornar a empresa lucrativa. A partir deste segundo exercício, tomar uma série de medidas para que a empresa seja lucrativa.

Planejar é antecipar prováveis dificuldades e elaborar uma estratégia de contingência para algum cenário inesperado, dentre eles, redução nas vendas, a quebra de equipamentos, a perda de um funcionário-chave, a entrada de novos produtos no mercado que possa representar um risco para o seu produto ou serviço, lançar novos produtos no mercado, entre outros.

Planejar é refletir sobre estratégias à serem implantadas na empresa ao longo de um período próximo futuro, dentre elas, ações de marketing, ações de investimentos, ações de corte de custos, ações de políticas de treinamentos, ações de políticas comerciais, entre outros

Planejar é criar um roteiro a ser seguido para que a empresa busque o seu objetivo, ou seja, o LUCRO. Isto de maneira objetiva, alcançável, assumindo riscos calculados e combatendo as dificuldades, muitas vezes já previstas no planejamento.

Planejar é traçar objetivos e os caminhos necessários para atingi-los, considerando e viabilizando todos os recursos necessários, sejam eles materiais, humanos, financeiros, dentre outros.

Planejar é um exercício coletivo, onde todas as pessoas-chaves devem ser envolvidas para se atingir os objetivos. De nada adianta fazer um bom planejamento e se esquecer de avisar quem irá executá-lo, o que se espera dele. Além de envolver as pessoas-chaves, é necessário criar indicadores de medição para avaliações periódicas, com a finalidade de detectar possíveis correções de rumo ao longo do período próximo futuro.

Caro empreendedor, lembro que algumas empresas, normalmente grandes, dão muito mais importância ao PLANEJAMENTO do que nas execuções do dia-a-dia, ou seja, “matar um leão à cada dia” ou mesmo “viver apagando incêndio”, mesmo porque, a maioria destas dificuldades foram resolvidas antecipadamente no exercício de PLANEJAR, afinal, negócios foram feitos para ser rentáveis.

NEGÓCIOS FORAM FEITOS PARA SER RENTÁVEIS, CONSULTE UM ESPECIALISTA EM CUSTOS

Edson Carlos de Oliveira
Consultor de Custos e Estratégias
www.consultoriaplanecon.com.br
[email protected]

Facebook

Siga-nos no facebook

Publicidade

Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar