16 de dezembro de 2018

EPAMA

Noticias

Conheça as regras para garantir a segurança do frentista.

Saúde e segurança do trabalho constituem temas dos mais relevantes no universo laboral. Isso é tanto mais verdadeiro para um posto de combustíveis, especialmente para o frentista, profissional que está em permanente exposição a situações de risco ocupacional.

Assim, a condição de operar em ambiente inflamável requer uma série de cuidados coletivos e individuais. Além disso, ruído, calor e movimentos repetitivos constituem alguns outros fatores que requerem atenção ampliada para a segurança do frentista.

Dentre as normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Previdência Social, a NR 20, relativa a Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis, trata do assunto de modo bastante abrangente. Dessa forma, todo proprietário de posto de combustíveis deve estar informado sobre ela e atento às exigências aplicáveis a seu estabelecimento.

Acompanhe este artigo e conheça algumas importantes regras para a segurança do frentista no seu posto!

Utilização de EPI e EPC

Os combustíveis e lubrificantes operados nos postos, além de inflamáveis, também podem trazer danos à pele e ao sistema respiratório dos frentistas. Por essa razão, há um conjunto de equipamentos de proteção individual (EPIs), assim como de equipamentos de proteção coletiva (EPCs) que necessariamente devem ser utilizados.

Entre os principais EPIs podem ser citados:

  • macacão de algodão ou brim (uniforme);
  • calçado de segurança;
  • botas de borracha;
  • avental de PVC;
  • luvas de PVC;
  • luvas de raspa;
  • creme para proteção das mãos;
  • óculos de segurança;
  • máscara respiratória;
  • boné.

Entre os principais EPCs são importantes:

  • extintores de incêndio;
  • placas sinalizadoras de alerta e segurança;
  • kit de primeiros socorros;
  • chuveiro lava-olhos.

Treinamento dos funcionários

Em função do ambiente de trabalho e das atividades desenvolvidas por cada trabalhador, a citada NR 20 define a grade necessária de capacitação dos funcionários.

Em qualquer caso, no entanto, é importante destacar que os treinamentos não devem se limitar a uma capacitação formal para a utilização dos equipamentos. É necessária constante revisão e aplicação em simulações de acidentes, de modo que a equipe esteja preparada para contingências que sempre podem surgir.

Cumprimento das previsões normativas

gestão de um posto de combustíveis requer que se faça um acompanhamento do real cumprimento das normas de saúde e segurança no ambiente de trabalho. Toda atenção deve ser dada às previsões da legislação para a segurança dos trabalhadores e tranquilidade fiscal do empresário.

Assim, além de capacitar e orientar para os cuidados a observar, deve-se fiscalizar o cumprimento das medidas de segurança que precisam ser adotadas. É responsabilidade da empresa cobrar a utilização dos equipamentos individuais de segurança e a adoção das medidas preconizadas. Não se deve descuidar desse aspecto na gestão.

Cuidados na descarga de combustível

A descarga de combustível é uma das operações que requer maiores cuidados operacionais com a segurança no ambiente de um posto. Desse modo, devem ser consideradas com especial atenção, entre outras:

  • o isolamento da área;
  • a sinalização da área de operação;
  • as manobras do caminhão-tanque;
  • a utilização de EPCs e EPIs específicos;
  • os cuidados na instalação e checagem da mangueira de transferência;
  • a operação de transferência de combustível.

Com esses cuidados, a segurança do frentista e dos demais frequentadores do posto de combustíveis fica mais resguardada e o estabelecimento adequado às previsões da legislação.

Agora que você conheceu importantes aspectos da segurança do frentista, aproveite para conhecer também um guia para calcular a rentabilidade do seu posto!

Fonte

 

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar