21 de novembro de 2018

EPAMA

Noticias

Etanol é mais eficiente do que se imagina.

Pesquisa mostra que a eficiência do etanol é maior do que se supõe, em comparação com a gasolina. O combustível é vantajoso para o consumidor, mesmo quando custa algo próximo de 80% do preço da concorrente. (por Cristiane Collich Sampaio)

Uma pesquisa realizada com 410 mil veículos jogou por terra
a crença de que o uso do etanol somente seria vantajoso se o produto custasse
até 70% do preço da gasolina. O resultado do trabalho efetuado, entre 2009 e
2012, pela KPMG para a Ecofrotas, uma das maiores empresas de gestão de frotas
do país, demonstrou que é benéfico para o bolso do consumidor abastecer seu carro
flex com etanol se seu preço corresponder a até 78,6% do valor cobrado pelo
litro de sua concorrente. Dentro desse cenário, o pior quadro foi verificado
nos veículos de 2004 (77,21%), enquanto a melhor relação foi identificada nos automóveis
produzidos em 2010 (80,6%).O estudo levou em consideração não apenas a comparação da
eficiência energética dos dois combustíveis (a do etanol é 30% menor do que a da
gasolina), mas outros fatores que influem no rendimento. A maior octanagem do
etanol compensa, em parte, essa desvantagem, juntamente com uma melhor relação
combustível/ar (relação estequiométrica) na câmara de combustão.Relação mais próxima da realidade

Além disso, conforme declaração do gerente de Inovação da
Ecofrotas, Rodrigo Somogyi, ao Portal Segs (www.segs.com.br), “o
motorista deve estar consciente de que o etanol é neutro em termos de emissões
de gases de efeito estufa, o que por si só já deveria justificar a preferência
pelo biocombustível”. Segundo ele, o intuito da empresa com a pesquisa “foi
verificar se a proporção adotada atualmente para o abastecimento é a mais
próxima da realidade da frota brasileira”.
O estudo foi feito com base nas estatísticas de abastecimento dos cerca de 410
mil veículos do banco de dados da Ecofrotas, que reúne uma variada gama de veículos,
de modelos e de anos de fabricação. O controle dessas informações é feito pelo
sistema de gestão de frotas da empresa, no qual cada veículo dispõe de um
cartão magnético que deve ser usado para o abastecimento na rede de postos
credenciados do país. As informações dos abastecimentos integram os relatórios
específicos de cada empresa cliente e compõem o banco de dados da Ecofrotas.

Fonte – Revista Posto de Observação – Edição 358

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar