16 de dezembro de 2018

EPAMA

Noticias

Fraudes e golpes com máquinas de cartão.

Quadrilhas especializadas estão trocando máquinas de cartões de débito/crédito por um equipamento idêntico, mas cadastrado com outro CNPJ.

Após a substituição, todas as transações são creditadas para uma empresa de fachada, ocasionando prejuízos aos revendedores. Os bandidos se identificam como funcionários das operadoras de cartão e alegam que é necessário realizar uma manutenção nos equipamentos. Por isso, é importante sempre confirmar com a empresa a idoneidade da informação antes de autorizar o serviço. As empresas adquirentes tomaram uma posição de não ressarcir o prejuízo dos revendedores, classificando a situação como um problema de duas faces. Elas ressaltam que os revendedores precisam ficar atentos aos aparelhos que são entregues, uma vez que no momento do recebimento há todo um protocolo de conferência na maquineta, que garante credibilidade ás transações. O treinamento dos frentistas também é essencial, para que não se distraiam no momento em que o pagamento é efetuado e que o CNPJ que aparece nas notas fiscais seja regularmente conferido. A revenda refuta a argumentação, alegando que os golpistas costumam aparecer em momentos de maior movimento, o que dificulta a vigilância. Para eles, cabe às próprias operadoras identificar os bandidos. A popularização das máquinas também deveria trazer maior vigilância ao credenciar os clientes, já que ao dono do posto elas pedem uma série de documentos para que esse credenciamento seja realizado. Fique atento e evite problemas!

Fonte: Revista Sindiposto-janeiro 2016- Edição-74

Facebook

Siga-nos no facebook
Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar