16 de agosto de 2018

EPAMA

Noticias

Mapa de risco para posto de gasolina: entenda a importância.

Sabia que aspectos de saúde e segurança no trabalho devem receber atenção especial na gestão do seu posto de combustível? Nesse cenário, um item que precisa ser considerado é o mapa de risco do negócio, cuja elaboração é atribuída à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) ou a quem cumpre essas funções.

Já podemos adiantar que todos os funcionários devem receber um treinamento para conhecer o mapa de risco do local onde trabalham. Para isso, o mapa deve ser afixado em área exposta para rápida visualização de seu conteúdo. Quer entender melhor no que consiste um mapa de risco, por que seu posto deve elaborar um e como exatamente fazer? Então acompanhe nosso post!

Afinal, o que é um mapa de risco?

O mapa de risco é uma representação gráfica com legenda indicativa da existência de riscos no ambiente de trabalho, indicando local, tipo e intensidade. Sua elaboração é obrigatória, devendo ser renovado todos os anos. A responsabilidade por sua confecção cabe à Cipa ou ao encarregado pelas funções relativas à prevenção de acidentes.

É preciso ressaltar que um mapa de risco não é exclusivo de determinada atividade ou setor da empresa. Na verdade, todos os setores devem passar por uma minuciosa análise de riscos para sua elaboração e, posteriormente, dispor do mapa afixado em local facilmente visível.

Qual a importância para seu posto?

A Norma Regulamentadora de número 5 do Ministério do Trabalho determina a obrigatoriedade da confecção do mapa de risco. Portanto, sua elaboração coloca o posto em situação de atendimento a uma determinação normativa exigível pela fiscalização.

Além disso, para produzir o mapa, é necessário diagnosticar a condição de risco existente em todos os setores do posto. Essa avaliação permite conhecer com detalhes as realidades operacionais e de infraestrutura do posto. A indicação de algum tipo de risco é acompanhada por sua respectiva classificação, dimensionando adequadamente seu potencial ofensivo.

Como elaborar um mapa de risco?

Para a confecção do mapa de risco do seu posto, é preciso seguir alguns passos. Primeiramente, elabore o leiaute do local que será avaliado quanto aos riscos. Para isso, você pode usar a planta baixa do setor. Também é essencial conhecer os processos de trabalho no local em relação ao número de trabalhadores, ao tipo e à quantidade de equipamentos, à atividade exercida ali e às características próprias daquele ambiente.

Levando esses parâmetros em conta, finalmente identifique os riscos existentes, estabelecendo seu tipo e sua intensidade, além de pensar também no número de trabalhadores expostos aos riscos mapeados. Transcreva tudo isso para a planta do local usando a legenda de mapa de risco: círculos de 3 tamanhos, de acordo com sua intensidade. Por sua vez, a intensidade pode ser classificada em 5 grupos distintos:

1-riscos físicos, de cor verde, representam vibração, radiações ionizante e não ionizante, frio, calor, pressões anormais e umidade;
2-riscos químicos, de cor vermelha, indicam poeiras, fumos, neblinas, gases, vapores, substâncias compostas ou produtos químicos em geral;
3-riscos biológicos, de cor marrom, são vírus, bactérias, fungos, parasitas e bacilos;
4-riscos ergonômicos, de cor laranja, apontam para esforço físico intenso, levantamento e transporte manual de peso, controle rígido de produtividade, imposição de ritmos excessivos, trabalho em turno noturno, jornadas prolongadas, monotonia e repetitividade, além de outras situações provocadoras de estresse;
5-riscos de acidente, de cor azul, representam arranjo físico inadequado, máquinas e equipamentos sem proteção, iluminação inapropriada, probabilidade de incêndios ou explosões, animais peçonhentos, armazenamento indevido e outras situações que podem acabar em acidente.
Agora você já sabe como elaborar o mapa de risco do seu posto de combustível! Pronto para essa missão ou ainda ficou com alguma dúvida? Comente aqui e divida suas impressões e seus questionamentos conosco!

Fonte- Blog Arxo http://www.arxo.com/blog/br/2017/03/27

http://www.arxo.com/

Facebook

Siga-nos no facebook

Publicidade

Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar