28 de maio de 2018

EPAMA

Noticias

Nunca deixe a sua equipe com a sensação de perda.

“Não trabalhe em sua empresa, mas trabalhe a sua empresa.”

Do livro – Socorro, eu Tenho um Empresa

Todas as postagens foram baseadas em fatos reais pelo consultor
Edson Carlos de Oliveira

Negócios foram feitos para ser rentáveis, mas por que alguns não são tão rentáveis? Muitas vezes porque o empreendedor, na melhor das intenções, não assume aquilo que é de sua responsabilidade. Muito se fala em administração participativa, mas há casos em que a mesma não pode ser aplicada. Vejamos um exemplo que vivenciei numa pequena empresa e com gestão familiar.

Para uma festa de final de ano, o empreendedor resolve fazer algo para agradar os funcionários, surgem algumas ideias, citamos três: fazer um churrasco numa chácara para toda a família, dar uma cesta de Natal reforçada ou uma festa em um Buffet somente para os funcionários.

Uma dúvida se instalou no empreendedor, o que fazer? Com a mais pura e boa das intenções, o mesmo decide transferir a responsabilidade para os funcionários e fazer uma votação e, a opção mais votada seria a sua decisão final.

Ao fazer a votação, deu o direito ao funcionário escolher o que ele mais desejava e houve um empate técnico, ou seja, as três opções foram bem votadas e sem perceber o empreendedor dividiu a empresa em três grupos. O grupo dos que querem o churrasco, o grupo dos que querem a cesta de Natal e o grupo dos que querem a festa no Buffet.

Qual o problema disto se esta divisão já era esperada? O problema é que dos três grupos, apenas um grupo venceu e os outros dois grupos perderam. Fato, mas a quantidade de pessoas que perderam foi maior do que a quantidade de pessoas que ganharam.

E daí? E daí que os perdedores, que foram maioria, ficaram insatisfeitos com o resultado e começou uma “rebelião” na empresa. Alguns funcionários começaram a boicotar a decisão vencedora e ameaçaram não participar do evento vencedor.

Esta insatisfação, por mais banal que possa parecer, afeta a produtividade da equipe, pois agora tem mais um assunto extra trabalho para se discutir entre os funcionários. O empreendedor e seus assessores diretos desviam o foco da empresa para discutir como contornar a situação e, certamente, este cenário será lembrado por algum tempo, inclusive no ano seguinte quando chegar um novo momento de confraternização.

Caro empreendedor, se o compartilhamento da decisão não tivesse ocorrido, certamente o número de adeptos da confraternização seria maior e muitas conversas paralelas entre os funcionários não ocorreriam, além da direção se preocupar com o foco do negócio. Reflita sobre o que quer compartilhar nas decisões, pois se a decisão de alguém não for aceita, um mal estar será gerado, afinal, negócios foram feitos para ser rentáveis.

NEGÓCIOS FORAM FEITOS PARA SER RENTÁVEIS, CONSULTE UM ESPECIALISTA EM CUSTOS

Edson Carlos de Oliveira
Consultor de Custos e Estratégias
www.consultoriaplanecon.com.br
[email protected]

Facebook

Siga-nos no facebook

Publicidade

Assine nossa Newsletter e receba nossas notícias GRATUITAMENTE!
Assinar